domingo, 9 de agosto de 2009

Poeta (sambinha)

O moço bonito, na beira da estrada

Não sabe o destino, mas quer encontrar

Com violão nas costas, sorriso estampado

Não se preocupa em se preocupar


O moço bonito, na beira do asfalto

Não precisa de carro para levar

Vai a pé, vai com o vento, vai sedento

Do que quer conquistar


Tem alma de poeta, numa luta secreta

Ele quer divertir e emocionar

Ele quer divertir e emocionar


Tem alma de poeta, numa luta secreta

Ele quer divertir e emocionar

quer divertir e emocionar


XXX


O moço tão lindo, tão mirabolante

É só um menino que vive o instante

Que fez da vida o que queria fazer

Um glorioso palco pra se conhecer


Tem alma de poeta, numa luta secreta

Ele quer divertir e emocionar

Ele quer divertir e emocionar


(GREDILHA, Beatriz)


**Resultado de um domingo de ócio total. Me desculpem os compositores decentes!


Um comentário:

Gilmar Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.